Consolidação do front-to-middle office e a transformação de dados do buy-side

Ao ajudar gestores de ativos alcançar seus objetivos operacionais em todo o mundo, a Bloomberg identificou quatro trajetórias que a maioria das empresas do buy-side seguem na transformação de tecnologia e dados: Especialização, Expansão, Consolidação front-to-middle e Alinhamento de toda a empresa. Algumas empresas precisam de apenas uma trajetória para alcançar seus objetivos, enquanto outras precisam de várias opções para acompanhar a evolução das metas.

Nesta trajetória de consolidação front-to-middle, a empresa quer alinhar seus profissionais em todo o ciclo de vida do investimento através de um único front e middle office, com um TOM para obter um modelo centralizado para consistência de dados.

Mais sobre a trajetória do buy side para o modelo operacional do futuro? Entre em contato conosco

Ponto de partida

Estes gestores de ativos se expandiram com sucesso, mas, consequentemente, acumularam sistemas antigos fragmentados e diversos modelos operacionais por meio de crescimento orgânico ou aquisições. Eles sabem da necessidade de alinhar profissionais de investimento em todo o ciclo de investimento por meio de uma solução de front office, compliance e middle office de toda a empresa, com dados consistentes constituindo todo o processo.

Desafios

Sistemas incompatíveis e dados inconsistentes complicam iniciativas cruciais, como compliance regulatória oportuna e o lançamento em novos ativos. Um sistema fragmentado exige muitas vezes recursos adicionais para capturar exposições e P&L a nível da empresa, elevando custos de tecnologia e capital humano. Ao mesmo tempo, buscar um sistema contábil de operações investimento centralizado é dispendioso.

Avanço da trajetória

A consolidação front-to-middle permite que cada departamento trabalhe na mesma plataforma, em um cronograma rápido, em vez de mudar todo o modelo operacional central. A otimização de front-to-middle offices muitas vezes requer a criação de uma camada intermediária global, que resultará em um ‘investment book of record’ (IBOR) para stakeholdes sênior. Front office, operações e compliance também se beneficiam de um modelo centralizado que oferece consistência de dados, matching, negociação e complicance, e que possibilita perfeita comunicação em toda a empresa — resultando em mais transparência do desempenho global, risco e complicance.

Saiba mais sobre os outros caminhos para a transformação de dados do buy-side:

Agende uma demo.