Seleções foram feitas a partir de um grupo de 20 cidades candidatas. Compromisso visa reduzir mortos e feridos no tráfego rodoviário em cidades e países de baixa e média renda.

A Bloomberg Philanthropies anunciou hoje as cidades e países selecionados para participar de uma nova fase da Iniciativa Global Road Safety da fundação, que tem como objetivo reduzir as mortes e lesões causadas por acidentes de trânsito. Com um novo compromisso de US $ 125 milhões em cinco anos, o programa irá funcionar tanto em nível nacional para fortalecer a legislação de segurança rodoviária, quanto em nível municipal com a implementação de intervenções comprovadas de segurança rodoviária. Vinte cidades convidadas participaram da competição em conjunto com dez cidades e cinco países selecionados como participantes oficiais do programa. Os cinco países selecionados para receber apoio técnico para rever e reforçar a legislação de segurança rodoviária incluem China, Índia, Filipinas, Tailândia e Tanzânia.

As dez cidades são:

1. Accra, em Gana;

2. Addis Abeba, na Etiópia;

3. Bandung, na Indonésia;

4. Bangkok, na Tailândia;

5. Bogotá, na Colômbia;

6. Fortaleza, no Brasil;

7. Ho Chi Minh, no Vietnã;

8. Mumbai, na Índia;

9. São Paulo, no Brasil; e

10. Shanghai, na China.

As cidades selecionadas receberão:

  • Equipe de nível sênior em tempo integral para trabalhar nos governos municipais em suas iniciativas de segurança rodoviária por até 5 anos;
  • Assistência técnica abrangente das principais organizações de segurança rodoviária do mundo;
  • Treinamento para policiais e outros funcionários municipais pertinentes;
  • Suporte para criar campanhas contundentes de mídia de massa.

“Podemos evitar milhões de mortes e lesões nas estradas por meio de leis mais fortes, uma aplicação mais eficaz e uma melhor infraestrutura. As 10 cidades selecionadas para participar no nosso próximo programa de segurança rodoviária de cinco anos demonstraram um compromisso com este trabalho e estamos animados em apoiá-las”, disse Michael R. Bloomberg, fundador da Bloomberg Philanthropies e prefeito por três mandados da Cidade de Nova York. “Mortes no trânsito vão se tornar cada vez mais comuns nos próximos anos se não tomarmos medidas decisivas para impedi-las.”

As propostas que as cidades apresentaram, detalharam como elas pretendem abordar a segurança rodoviária por meio da aplicação de soluções para uma série de desafios, incluindo melhoria da segurança para pedestres e ciclistas, aumento da conscientização por meio de campanhas de mídia gráfica e aumento da fiscalização policial para combater o álcool ao volante e excesso de velocidade, bem como incentivar a uso de capacetes para motociclistas, cintos de segurança e sistemas de proteção infantil. Soluções de infraestrutura,

como calçadas alargadas e travessias de pedestres melhoradas também estão incluídas nas propostas das cidades.

Com a ajuda dos mais importantes especialistas do mundo em segurança rodoviária, as cidades vencedoras vão criar uma rede de elite de líderes municipais visionários que se comprometem em implementar novos esforços corajosos, para salvar vidas e proteger os seus cidadãos contra os acidentes de trânsito.

“Os investimentos em segurança rodoviária da Bloomberg Philanthropies, desde 2010, têm estimulado uma dinâmica para a Década de Ação para Segurança Viária da ONU, energizou a comunidade de ONGs em todo o mundo e resultou em avanços legislativos significativos em muitos países”, disse Saul Billingsley, Diretor Geral da Fundação FIA e Co-Presidente do Fundo de Segurança Rodoviária. “A Bloomberg Philanthropies demonstrou grande visão e liderança no apoio à prevenção global de acidentes rodoviários, e esperamos que outras entidades filantrópicas de saúde pública acatem e sigam o seu exemplo”.

Resultados comprovados contra mortes evitáveis e impactos que salvam vidas:

Mais de 1,2 milhão de pessoas morrem e de 20 a 50 milhões de pessoas ficam gravemente feridas em acidentes de trânsito em todo o mundo a cada ano. Desde que a Bloomberg Philanthropies começou a trabalhar na segurança rodoviária em 2007, cerca de 2 milhões de pessoas foram impactadas por leis de segurança rodoviária reforçadas, 65 milhões de pessoas foram expostas a campanhas contundentes de mídia para promover a segurança rodoviária, cerca de 30 mil profissionais foram treinados para táticas de segurança rodoviária, e os governos locais alocaram US$225 mil em melhorias de infraestrutura que vão aumentar a segurança nas estradas.

Em 2010, a Bloomberg Philanthropies alocou US $ 125 milhões para 10 países, que representam metade das mortes relacionadas com o tráfego rodoviário em todo o mundo (Brasil, Camboja, China, Egito, Índia, Quênia, México, Rússia, Turquia e Vietnã). Brasil, Quênia, China, México, Rússia, Turquia, Camboja e Vietnã todos aprovaram uma legislação de segurança rodoviária para salvar vidas, incluindo sanções mais severas para dirigir sob o efeito do álcool, e estímulo e aplicação de leis de redução de velocidade.

Por exemplo, em uma mudança sem precedentes, a China instituiu sanções mais fortes para direção sob o efeito do álcool em 2011, e em 2013, foram estabelecidas sanções no Vietnã para motociclistas com capacetes que não conseguiram cumprir as normas de segurança. Da mesma forma, no Camboja, um forte projeto de lei de segurança rodoviária foi aprovado em janeiro de 2015. Parte da lei agora exige que todos os motociclistas, incluindo motoristas e passageiros, usem capacete. Além disso, as intervenções tiveram um impacto notável na prática. Em Ivanovo, na Rússia, em 2014, 88% dos motoristas usaram o cinto de segurança, um forte contraste com 2011, quando menos de metade usava cinto de segurança.

Os parceiros da Road Safety da Bloomberg Philanthropies que oferecem apoio para as cidades e países vencedores incluem:

EMBARQ

EMBARQ faz parte do World Resources Institute e está sediada em Washington, DC. Eles trabalham em transporte urbano sustentável, design urbano, pedestrianização, transporte de massa, e planejamento de sustentabilidade.

Global New Car Assessment Program

O Global New Car Assessment Program (Global NCAP) é uma instituição de caridade registrada com sede em Londres, na Inglaterra. Eles trabalham na promoção e realização de pesquisas independentes e programas de testes de colisão em mercados emergentes, onde o aumento de veículos é forte, mas informações independentes de classificação de segurança ainda não estão disponíveis.

Global Road Safety Partnership (GRSP)

Global Road Safety Partnership (GRSP) faz parte da Federação Interacional da Cruz Vermelha e está sediada em Genebra, na Suíça. Eles têm experiência no treinamento da polícia sobre as leis de segurança rodoviária, como dirigir alcoolizado, excesso de velocidade, e uso do cinto de segurança e do capacete.

Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health

Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health é uma instituição acadêmica com sede em Baltimore, no Estado de Maryland. A Unidade Internacional de Pesquisa de Lesões da escola trabalha no monitoramento e avaliação de fatores de risco de intervenções de segurança rodoviária, bem como na melhoria de serviços de trauma pós-acidente em todo o mundo.

National Association of City Transportation Officials (NACTO)

A National Association of City Transportation Officials (NACTO) é uma associação sem fins lucrativos com sede na cidade de Nova York. A NACTO facilita a troca de ideias sobre transporte, percepções e melhores práticas entre as grandes cidades, enquanto promove uma abordagem cooperativa para questões-chave de planejamento urbano, pedestrianização, e projeto de estradas.

The Union North America (UNA)

A Union North America (UNA) é uma organização internacional de saúde pública, especializada em trabalhar com os governos para planejar, implementar e avaliar iniciativas de saúde pública. A UNA será a principal ligação com o escritório / autoridade central da cidade na prefeitura, na coordenação da iniciativa. A UNA também irá fornecer assistência técnica sobre mídia de massa para as cidades participantes.

The World Bank-led Global Road Safety Facility

A Global Road Safety Facility (GRSF), um programa de parceria global do Banco Mundial, com sede em Washington DC, tem como objetivo abordar a crescente crise de mortes e lesões no trânsito em países de baixa e média rendas. A GFRS ajuda os países a avaliar estradas de alto risco, fornece assistência técnica, financiamento e serviços de consultoria, e faz recomendações de políticas para a integração multissetorial de segurança em projetos rodoviários.

World Health Organization

A Organização Mundial de Saúde (OMS) é a autoridade direção e coordenação de saúde dentro do sistema das Nações Unidas. Com sede em Genebra, na Suíça, ela é responsável por proporcionar liderança em questões de saúde globais, definir a agenda de pesquisa em saúde, estabelecer normas e padrões, articular opções de políticas baseadas em evidências, fornecer apoio técnico aos países, e monitorar e avaliar tendências de saúde. Como parte desse programa, a OMS apoia os países a implementar e melhorar o cumprimento de legislação e regulamentos de segurança rodoviária eficaz, formar jornalistas sobre segurança rodoviária, e publicar um Relatório Mundial sobre Segurança Rodoviária.

Sobre a Bloomberg Philanthropies

A missão da Bloomberg Philanthropies é assegurar uma vida melhor e mais longa ao maior número de pessoas. A organização tem foco em cinco áreas-chave de atuação para promover mudanças duradouras: Saúde Pública, Meio Ambiente, Educação, Inovação Governamental e Artes. A Bloomberg Philanthropies engloba todas as atividades de caridade de Michael R. Bloomberg’s, incluindo sua fundação e suas doações pessoais. Em 2013, a Bloomberg Philanthropies distribuiu US$ 452 milhões.

Para mais informações sobre a filantropia, por favor visite bloomberg.org ou siga-nos no Facebook, Instagram e Twitter @BloombergDotOrg.