Celebrando o despertar da consciência negra no Brasil

O último censo realizado no País mostrou que pessoas que se identificam como negras ou pardas se tornaram maioria da população. São mais de 55% dos brasileiros, mas sua representatividade no mercado de trabalho não reflete essa distribuição.

Para mudar a composição da força do trabalho, é preciso haver liderança autêntica no topo das empresas e ações coletivas para incentivar o diálogo aberto no recrutamento de funcionários e para desenvolver esses talentos. Bloomberg tem orgulho de patrocinar a Iniciativa LIFT (Língua, Inspiração, Foco, Transformação), que oferece ensino e mentoria de inglês para estudantes de baixa renda da Grande São Paulo para fomentar a mobilidade social.

Em comemoração ao Dia da Consciência Negra, a Bloomberg está usando a arte como meio para comunicar o poder da cultura, a inovação e o impacto que os negros têm sobre a sociedade e a economia do País. O trabalho da artista Ananda Nahu captura as nuances dessa mensagem.

Ayaba

Ayaba significa “rainha” em iorubá. É assim que são chamadas as mulheres que desejam criar, se expressar e ter destaque. Na tela, as pessoas em torno da menina são mais velhas e ajudam a colorir a linda mulher que ela se tornará. A cachoeira representa o potencial, o movimento e a energia na vida dela. No fundo se vê o Parque do Ibirapuera e edifícios comerciais em São Paulo.


Imagens na parede

Esta tela mostra os fortes vínculos afetivos e o caráter festivo dos brasileiros, com pessoas de aspectos diferentes curtindo a vida. Música, arte, dança e vestuário tradicionais estão representados. Os códigos na linguagem de programação de computadores na camiseta do menino representam o futuro e as oportunidades da juventude. Os padrões gráficos no piso foram inspirados no trabalho do pintor negro Rubem Valentim.


Escrevendo o futuro

A criança nesta imagem está escrevendo seu próprio futuro, que será integrado à vida urbana de São Paulo. A mulher adulta atrás dela representa a menina crescida — ativa e bem-sucedida. O amarelo e o vermelho da calça simbolizam a esperança e a perseverança que são naturais nas crianças — o fogo criativo dentro de cada uma.


Ananda Nahu nasceu em Juazeiro, na Bahia. Em 2015, ela foi eleita uma das artistas brasileiras mais influentes pela CNN Style. Ananda mora no Rio de Janeiro e estará no escritório da Bloomberg em São Paulo no dia 28 de novembro para pintar a quarta tela desta série. Aguarde o vídeo e a história por trás da pintura.

Saiba mais sobre as iniciativas da Bloomberg para enriquecer a história e a consciência da comunidade negra por meio da arte em UK Black History Month e US Black History Month.

Agende uma demo.