Como aumentar a escalabilidade do front office com segurança?

Reduzir fluxos manuais e integrar sistemas são algumas das alternativas para vender mais e aumentar a escalabilidade dos negócios com segurança.

Conseguir ampliar o volume de negociações para ter maior rentabilidade com eficiência operacional é um dos desafios diários enfrentados pelos heads das mesas de bancos e corretoras.

A boa notícia para esses gestores é que há caminhos para aumentar a escalabilidade dos negócios da mesa com segurança. Um deles é se apoiar em novas tecnologias, que automatizam fluxos, dão maior agilidade aos processos e garantem que as transações estão sendo realizadas com compliance e redução de risco.

Hoje, ainda é baixo o índice de digitalização e automação no pré-trading, trading e pós-trading. Na prática, essa é uma das principais barreiras para a expansão das operações de trading.

Muitos processos de negociação ainda são realizados manualmente ou por sistemas fragmentados e inflexíveis, tornando as operações mais lentas. Além de aumentar a margem de erros, esse processo gera custos e eleva os riscos regulatórios e operacionais. Gerenciar todos esses fatores faz com que o front office fique mais tempo concentrado nas questões operacionais do dia a dia e menos nas estratégias de crescimento das vendas.

Com um plano bem definido, é possível revitalizar as operações para dar maior agilidade e escalabilidade aos negócios. Veja a seguir cinco caminhos que podem ser trilhados para aumentar vendas com redução de riscos operacionais e regulatórios.

Como acelerar a transformação digital do front office  Acesse o relatório

1. Automatizar o processo de cotação de preços dos ativos

As plataformas digitais podem ser grandes aliadas dos times de sales do pré-trading para atendimento ágil ao cliente quando ele solicita cotações de preços dos ativos. Há plataformas no mercado que fornecem preços em tempo real dos produtos financeiros, sem a necessidade de acesso a diversas fontes do setor, como é o caso da solução B-PIPE, da Bloomberg.

Fácil de usar pelo front office, o B-PIPE possibilita acesso, em tempo real, a dados consolidados de mercado. A plataforma oferece cobertura completa de todas as classes de ativos, e as informações fornecidas podem alimentar diversos aplicativos Bloomberg, sistemas legados, de terceiros e black box para maior eficiência das operações de trading. Ao obter esses dados rapidamente, sales e traders ganham vantagem competitiva, atraindo mais clientes e negócios para a instituição financeira, resultando em um possível aumento de rentabilidade.

2. Tornar operações mais simples para robôs e sistemas automáticos

Com base em dados precisos do mercado, é possível segmentar a carteira de clientes por faturamento, quantidade de ordens e frequência dos pedidos de preços. Essa informação ajuda a definir quais operações podem ser automatizadas e quais continuarão sendo realizadas de forma mais customizada pelos humanos. Assim, sales e traders ficam mais focados em negociações que trazem maior rentabilidade. Eles terão mais tempo para acompanhar as tendências do mercado financeiro, analisar o perfil de investimento dos clientes e traçar estratégias para escalar as vendas. Ao atuarem com mais proatividade, esses profissionais tendem a trazer mais e melhores negócios.

3. Conhecer mais o perfil dos investidores

As interações entre sales e clientes geram informações vitais para traçar estratégias mais eficientes de novos negócios. Existem ferramentas, como o DASH, da Bloomberg, que monitoram essa comunicação, cruzam com dados de mercado e analisam o perfil de investimento dos clientes. Essas informações são importantes para que sales gerem insights para buscar novas oportunidades de negócios e receita.

4. Fluxos com integração, simplicidade e flexibilidade

Além de realizar fluxos manuais, o front office opera com muitos sistemas descentralizados que não falam a mesma linguagem e acabam demandando muito tempo para consolidação das ordens e execuções. Às vezes, as ordens do dia são processadas em ferramentas distintas, dificultando a consolidação do volume de transações. Há situações em que o time de front registra as informações em um sistema e o middle office, em outro, sem interação entre ambos. Quando todas operações fluem por uma infraestrutura conectada, com aplicações centralizadas e flexíveis, o departamento ganha agilidade e passa a ter informações precisas para decisões rápidas com maior assertividade.

5. Cumprimento das regras de compliance

O ambiente regulatório está cada vez mais complexo e exige uma visão holística do gerenciamento de riscos. A automação dos processos ajuda a garantir que os requisitos de compliance estejam sendo seguidos em todas as etapas do trading. As plataformas de gestão de execução de ordens, como o EMSX,da Bloomberg, apoiam esse desafio, pois possibilitam criar regras para avaliar em tempo real a conformidade das operações e resolver problemas de regulamentação à medida que eles surgirem.

Esses são apenas alguns caminhos que podem ser trilhados para escalar negócios com redução de riscos operacionais e regulatórios. Para saber mais sobre como a Bloomberg pode ajudar sua instituição financeira a automatizar operações de trading para aumentar a rentabilidade com eficiência, clique aqui.

Agende uma demo.