Produtores de café do Vietnã projetam recorde na próxima safra

Por Mai Ngoc Chau.

Os cafeicultores do Vietnã, maior produtor de grãos robusta do mundo, podem ter uma safra recorde na próxima temporada porque o clima bom favoreceu o desenvolvimento das plantas e o replantio melhorou os rendimentos. Os preços locais se mantêm baixos.

A produção subirá para 1,8 milhão de toneladas no período de um ano a partir de outubro se houver clima normal, de acordo com a mediana das estimativas de 15 traders e analistas consultados pela Bloomberg. O total pode ser comparado com o de 1,79 milhão de uma pesquisa do mês passado e com uma projeção divulgada na terça-feira pelo Ministério da Agricultura do país de que a produção ultrapassará 1,8 milhão de toneladas.

“Eu diria que 1,8 milhão de toneladas é uma alta recorde para uma safra de café vietnamita”, disse Le Tien Hung, diretor-geral da Simexco Dak Lak, a segunda maior exportadora de café do país em volume. As chuvas favoráveis e o plantio de novas variedades de alto rendimento em diversas fazendas de Dak Lak, a “capital do café” do Vietnã, ajudam a explicar a produção maior, de acordo com Hung, cuja empresa embarca cerca de 100.000 toneladas de café por ano.

Saiba como aumentar sua produtividade agrícola Acesse nosso relatório exclusivo

A produção recorde derrubaria ainda mais os preços do robusta, que caíram 22 por cento nos últimos 12 meses. A produção maior no Brasil e no Vietnã ampliará o excedente global de café para 6,6 milhões de sacas, ou 396.000 toneladas, na safra 2018-2019, após um mercado equilibrado nesta safra, segundo a Sucden Financial. A safra do Vietnã será de 1,75 milhão de toneladas nesta temporada, alta de cerca de 17 por cento em relação à safra de 1,5 milhão de 2016-2017, mostra a pesquisa da Bloomberg.

Projeções das províncias do Vietnã:

  • A produção nas quatro províncias da região do planalto central, que representa mais de 90 por cento da produção do Vietnã, aumentará mais de 4 por cento em 2018-2019, de acordo com a mediana das estimativas de uma pesquisa separada dos departamentos agrícolas das províncias de Dak Lak, Gia Lai, Lam Dong e Dak Nong.
  • Lam Dong, que representa 24 por cento da área de café do Vietnã, projeta uma safra recorde de 477.000 toneladas na próxima temporada, contra 454.000 toneladas na atual, segundo Nguyen Van Son, diretor do departamento de agricultura e desenvolvimento rural da província.
  • O rendimento médio das fazendas que passaram por replantio será de 3,25 toneladas por hectare, contra 2,59 toneladas nas áreas em que não houve replantio, segundo a pesquisa. As quatro províncias replantaram pés de café em mais de 85.000 hectares até o fim de julho, o equivalente a 71 por cento da meta de 120.000 hectares fixada para o planalto central até 2020.
  • Mais de 64.000 hectares ainda precisam ser replantados, segundo a pesquisa.

Estoques baixos

Apesar de os preços domésticos permanecerem baixos quase desde o início do atual ano-safra, o total armazenado pelos produtores está em linha com o de um ano atrás e com a média de cinco anos, segundo a pesquisa com os traders. Os produtores provavelmente venderam 1,58 milhão de toneladas até o fim de julho se tomada como base a produção estimada em 1,75 milhão de toneladas, ou 90 por cento da safra 2017-2018.

Entre em contato conosco e assine nosso serviço Bloomberg Professional.

Agende uma demo.